Bilionário que odiava o bitcoin agora investe na criptomoeda

Bilionário que odiava o bitcoin agora investe na criptomoeda
Curso Código Milinário

Nove dias atrás, o investidor bilionário Øystein Stray Spetalen usou sua plataforma na conferência DNB Invest para denunciar o Bitcoin como uma “moeda sem sentido”. Agora, ele não apenas comprou a moeda como também investiu na maior corretora de bitcoins da Noruega, MiraiEx, de acordo com o jornal norueguês Finansavisen.

Em uma entrevista em vídeo pré-gravada na conferência DNB de 18 de março, Spetalen expressou suas preocupações sobre a pegada de carbono do Bitcoin: “O Bitcoin hoje consome tanta energia quanto toda a Noruega. É extremamente hostil ao meio ambiente. As autoridades e a UE deveriam bani-lo imediatamente . Então, você cortaria as emissões de CO2 consideravelmente. ” Ele continuou: “É simplesmente um absurdo. Estamos indo bem com os sistemas de pagamento que existem hoje.”

No entanto, na entrevista com Finansavisen Spetalen falou que ele agora possui parte da corretora norueguesa MiraiEx: “Quando os fatos mudam, eu mudo. Conheci os fundadores da MiraiEx, Thuc e Øyvind, um dia após a gravação do podcast, no início de março, e percebi que estava errado. E quando eu também li que [magnata industrial e colega bilionário norueguês] Kjell Inge Røkke tinha entrado no Bitcoin, era bastante óbvio. Não suporto ver que Røkke ganhe dinheiro e eu não”, disse Spetalen.

No início de março, Kjell Inge Røkke, que ganhou fama nos negócios depois de comprar ações da empresa de pesca, engenharia e construção offshore Aker ASA para se tornar seu maior acionista, lançou a empresa Seetee como uma subsidiária da Aker ASA.

Spetalen admitiu ao Finansavisen que também comprou Bitcoin, mas tem menos do que Røkke. Spetalen agora se junta ao conselho da MiraiEx. Em dezembro, a bolsa levantou 5 milhões de NOK (R$ 3,3 milhões) durante uma rodada de investimentos liderada pelo fundo de capital de risco Skyfall Ventures, com sede em Oslo.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co







Fonte da Notícia