Contratos de opções de Ethereum superam os de Bitcoin pela primeira vez na Deribit


As negociações de contratos de opções de Ethereum (ETH) superaram os de Bitcoin (BTC) pela primeira vez na Deribit, uma das maiores corretoras de derivativos de criptomoedas do mundo.

Nesta segunda-feira (3), o volume total de opções de bitcoin na plataforma foi de US$ 879,5 milhões, enquanto o do ethereum 50% maior, de US$ 1,32 bilhão. As informações são da empresa de dados Skew, divulgados pelo The Block.

Opções e futuros são instrumentos usados para especulação e proteção. Neste tipo de produto financeiro, o investidor pode negociar um criptoativo a um preço pré-determinado no futuro. Quando chega a data final do contrato, ele tem a opção de comprar ou vender o ativo em questão pelo valor estipulado anteriormente.

De acordo com o analista de criptomoedas e colunista do Portal do Bitcoin, Marcel Pechman, o feito do ether não significa muita coisa pois “os traders de bitcoin provavelmente já estavam posicionados”.

“Enquanto isso, o rali de 23% em uma semana do ETH pegou muita gente de surpresa. Por esse motivo, a métrica mais importante é a quantidade de contratos em aberto (open interest), que soma todas as apostas em aberto para os vencimentos de opção. No bitcoin estamos em US$ 10,5 bilhões, ante US$ 5,4 bi nas opções de ether”, comenta.

Apesar do ethereum ter surpreendido ao inverter os papéis nesta segunda, o volume mensal de opções de bitcoin ainda supera todas as outras criptomoedas. Em abril, por exemplo, as opções de BTC movimentaram US$ 33 bilhões, enquanto o ETH registrou um volume quatro vezes menor de US$ 8 bilhões.

Apostas no Ethereum

Lucas Bassotto, trader da Nox Bitcoin, nota que hoje o Ethereum está com mais posições em aberto e volume nas opções, mostrando que há muito mais interesse nesse ativo. Ele vê o Ethereum caminhando para se tornar uma moeda deflacionária com os próximos updates.

“Hoje consigo ver traders montando posições mais especulativas do que de proteção em opções. Muita gente apostando que o Ethereum pode superar os US$ 4480 dólares. Consigo ver também muita gente apostando que o ETH fechará US$ 8000 até o dia 25 de junho de 2021”, diz.

Na analogia de Bassotto, o Ethereum é como se fosse o petróleo da internet:

“Muitas aplicações precisam de Ether e rodam na plataforma do Ethereum, como Uniswap e Compound. Enquanto o Bitcoin fica mais preso à narrativa de ser um ativo extremamente escasso e confiável. São dois caminhos diferentes”.

Contratos de opções de Ethereum (ETH) e Bitcoin (BTC) na Deribit (Fonte: Deribit)

Bitcoin vs Ethereum

A Deribit se manifestou no Twitter sobre o acontecimento e disse: “Não temos uma opinião sobre um flippening de ETH-BTC, mas nosso volume de opções de ETH superou o volume do BTC pela primeira vez”.

O termo flippening passou a descrever o suposto momento em que o ethereum tomaria a posição do bitcoin como a maior criptomoeda do mundo.

Apesar do valor de mercado do ETH ainda ser 38% menor que o US$ 1 trilhão do BTC, a sua valorização está muito mais expressiva neste ano.

Enquanto o ethereum cresceu 367% desde janeiro, o preço do bitcoin subiu apenas 86%, um ganho inferior ao de outras 88 criptomoedas do mercado.

Hoje (4) o BTC é negociado em queda de 6% nas últimas 24 horas, a US$ 53.900. Já o ethereum segue acumulando ganhos após bater um novo recorde de preço de US$ 3.523 nesta manhã.








Fonte da Notícia