Jogadores se unem em campanha para Sony baixar preço de jogos de PS4 | Jogos

Jogadores se unem em campanha para Sony baixar preço de jogos de PS4 | Jogos

[ad_1]

O aumento de preços dos jogos da linha PlayStation Hits, no PS4, não pegou bem para a Sony entre a comunidade de jogadores. Perfis de usuários e fãs começaram uma campanha para pedir que a empresa reduza os preços ou, no mínimo, reverta a decisão de aumentar os valores em 24% desta linha específica.

Campanha de fãs quer preços mais baixos no PS4 e PS5 (Imagem: Reprodução)

QUER RECEBER NOSSOS ARTIGOS PRIMEIRO?

* Campos Obrigatórios

A notícia do aumento veio “do nada”. A Sony não comunicou e alguns fãs descobriram a informação ao verificar a PS Store. Games como God of War e Gran Turismo Sports subiram de R$ 79 para R$ 99, desde 28 de junho, no mínimo.

Após a veiculação da notícia pela imprensa, incluindo aqui, no Tecnoblog, os fãs e influenciadores começaram uma campanha viral no Twitter, principalmente. Hashtags como #PlayStationLowerPrices e #JogarTemLimites foram publicadas – esta última, uma clara referência a “Jogar Sem Limites”, slogan da linha PlayStation.

As reclamações, porém, vão além do aumento de preço da linha PlayStation Hits. Alguns usuários comparam que diversos jogos são mais caros no PlayStation, em comparação a outros consoles. Hades, um sucesso recente, custa cerca de R$ 125 nas plataformas da Sony, R$ 92,45 no Xbox e cerca de R$ 40 no PC, via Steam.

Outros repararam que jogos como Ghost of Tsushima foram lançados a R$ 250 e hoje custa R$ 300. Há ainda quem reclame da ausência de qualquer alternativa ao Xbox Game Pass no PlayStation – o serviço de assinatura concede acesso a dezenas de games, por um preço módico de assinatura.

O que diz a Sony?

O Tecnoblog entrou em contato com a Sony para tentar saber o que a empresa tem a dizer sobre os preços da linha de jogos para PlayStation. A empresa costuma ter comunicados sempre que ocorrem promoções ou informações de novos games, então é de se estranhar o silêncio sobre o aumento dos títulos.

Assim que tivermos resposta, ou não, atualizaremos a matéria.

Com informações: Twitter.



[ad_2]

Fonte Notícia