O que é SafeMoon e por que alguns acham que é um esquema ponzi


Se você já passou pela hashtag #SAFEMOONWALLET no Twitter hoje, pode não ter percebido que o token com uma capitalização de mercado de US$ 2,5 bilhões – às vezes ridicularizado como um Ponzi – tem algumas notícias reais sobre o produto.

O projeto de criptomoeda SafeMoon abriu hoje inscrições para uma versão beta fechada de sua carteira. Ele dá as boas-vindas a 500 usuários para testar o produto, que supostamente conterá o token SafeMoon.

A SafeMoon, como uma forma “segura” de aumentar o preço de um token, tentou uma forma muito diferente de incentivar as pessoas a segurar seus tokens, que neste ponto não podem ser gastos em nada, exceto em outras criptomoedas.

É assim que funciona: um imposto de 10% sobre cada transação, seja compra ou venda. Uma parte do imposto também vai diretamente para um pool de liquidez. Em vez de reduzir a oferta para obter um aumento de preço, a ideia é que isso estabilize o piso de preço do SafeMoon. Metade da taxa é dividida entre os stakeholders restantes, com base no número de tokens que possuem. SafeMoon chama essas recompensas de “reflections”.

Em teoria, então, toda vez que uma baleia sai, ela pode criar um respingo de curto prazo, mas nenhuma ondulação duradoura.

Na prática, o preço do SafeMoon tem oscilado muito desde o lançamento em março de 2021. Atualmente, está cerca de 60% abaixo de sua máxima histórica, de acordo com dados do CoinGecko, mas um aumento de 9.624% em relação a sua mínima inicial. Ainda assim, seu piso permaneceu em níveis semelhantes depois de cair de um solavanco em maio. Com tokens extras em suas mãos, aqueles que fizeram HODL provavelmente não estão entrando em pânico. E pelo menos alguns dos que compraram no topo estão esperando para receber “reflections” que os levarão de volta a zero – mas eles têm que esperar que outros façam a transação primeiro, o que levou muitos a chamar o SafeMoon de esquema Ponzi.

Preço da SafeMoon nos últimos 90 dias. Imagem: CoinGecko

O mecanismo de redistribuição do token tornou as coisas complicadas para as exchanges, que têm a tarefa de ajudar os tokens tributados a entrar nas carteiras dos clientes. No momento, a maioria das negociações ocorre na bolsa descentralizada PancakeSwap e na BitMart registrada nas Ilhas Cayman.

Embora o BitMart tenha listado o SafeMoon em abril, ele não tinha o esquema tokenomics totalmente integrado para permitir reflections diárias. Em vez disso, planejou adicionar às carteiras dos usuários mensalmente. A primeira distribuição foi concluída em 12 de maio.

Isso explica parte do apelo de uma carteira exclusiva para SafeMoon, que promete “tokenomics integrado”. O SafeMoon poderia incentivar ainda mais as pessoas a armazenar tokens em sua carteira oficial, reduzindo os impostos sobre certas transações.

Mas, assim como Ethereum Max, um token ERC20 questionável que também dá aos detentores de token uma parte de cada transação, o SafeMoon oferece poucos detalhes sobre seu produto. Um formulário do Google usado como uma folha de inscrição pede aos usuários que identifiquem o telefone que possuem, portanto, não está claro se o aplicativo é feito para Androids, iPhones ou ambos. De acordo com o anúncio do SafeMoon, “Queremos testar como a carteira funciona até mesmo em dispositivos de baixa potência, então se você tiver um telefone que não seja top de linha, não deixe que isso o desanime de se candidatar para ser um testador beta.” Além disso, os testadores beta devem assinar um acordo de não divulgação, o que significa que não haverá mais detalhes a caminho.

Dave Portnoy, fundador do site Barstool Sports e detentor de 2,5 milhões de seguidores no Twitter, comprou US$ 40.000 em tokens SafeMoon e endossou em maio como sua shitcoin preferida em vez da DOGE, Shiba Inu e outros.

“Por quê? Não sei porra nenhuma. Pode ser um esquema Ponzi. Gosto da palavra lua porque é para onde eu quero ir”, disse ele, antes de acrescentar: “Se for um Ponzi, entre no início.”

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co







Fonte da Notícia