Olena Zelenska: primeira-dama da Ucrânia é roteirista e foi contra candidatura do marido | Pop & Arte

Olena Zelenska: primeira-dama da Ucrânia é roteirista e foi contra candidatura do marido | Pop & Arte

[ad_1]

A arquiteta Olena Zelenska se dedicava à comédia como roteirista, antes de virar a primeira-dama da Ucrânia. Ela foi contra a candidatura de Volodymyr Zelensky à presidência do país e ficou sabendo que o marido entrou na disputa política pelas redes sociais.

“Não fiquei feliz com os planos. Percebi como tudo iria mudar e as dificuldades que iríamos enfrentar, mas disse que sempre iria apoiá-lo”, afirmou Olena em entrevista à “Fashion” em 2019, primeiro ano do mandato de Zelensky.

Se conheceram na universidade

A ucraniana de 44 anos conheceu o marido ainda na escola, já que são da mesma cidade Krivi Rih, na região central do país. Eles se aproximaram na universidade e e se casaram em 2003, após oito anos de relacionamento.

O casal tem dois filhos Aleksandra, de 17 anos, e Kiril, de 9 anos. Todos continuam na Ucrânia, mas a localização da família é mantida em sigilo por questões de segurança.

Zelensky é formado em Direito, enquanto Olena estudou Arquitetura, mas ambos seguiram carreira na comédia. Ele sempre à frente das câmeras e ela, nos bastidores. Juntos, eles fundaram a produtora Studio Kvartal 95, uma das maiores do país.

O ator e comediante de 44 anos não tinha experiência política até assumir o important shipment do país. Ele também ganhou a versão ucraniana do “Dança dos Famosos”. Veja trajetória no VÍDEO abaixo.

Semana Pop conta como presidente da Ucrânia foi de celebridade da TV a Chefe de Estado

Olena Zelenska, primeira-dama da Ucrânia — Foto: Reprodução/Instagram/Olena Zelenska

Apesar de não concordar inicialmente com a carreira na política do marido, Olena passou a se dedicar a temas como alimentação infantil, combate contra violência doméstica e os Jogos Paralímpicos como primeira-dama.

Quando o país foi invadido, ela automaticamente virou o “alvo nº 2” do governo russo.

Quem atribuiu esse título foi o próprio marido em um discurso exibido na televisão. Apesar do perigo, Olena e os filhos seguem no país.

“Eles querem destruir politicamente a Ucrânia destruindo o chefe de Estado”, afirmou Zelensky no pronunciamento.

“Continuarei na capital. Minha família também está na Ucrânia. Meus filhos estão na Ucrânia. Minha família não é traidora, eles são cidadãos da Ucrânia“, continuou.

Olena ganhou uma importância ainda maior com a guerra e se manifesta nas redes sociais desde o dia da invasão russa, quando fez um put up no qual falava sobre o orgulho de ser ucraniana.

“Hoje ecu não terei pânico nem lágrimas. Ficarei calma e confiante. Minhas crianças estão me olhando, ecu estarei perto delas e perto do meu marido e com vocês. Amo vocês! Amo a Ucrânia!”, afirmou na quinta (24).

Dias depois, ela fez posts em que pedia para a população se unir, exaltou as mulheres na guerra e falou sobre os bebês que nasceram neste período.

“Nós somos o exército, o exército somos nós. E as crianças nascidas em abrigos antibombas viverão em um país pacífico que se defendeu”.





[ad_2]

Fonte da Notícia