Streets of Rage 4 + DLC Mr. X Nightmare

Curso Código Milinário


Falar sobre um clássico é sempre muito prazeroso, ainda mais quando o clássico em questão retorna para relembrar os bons momentos que ficaram no passado. Julgando o fato de alguns destes retornos, por vezes, oferecem um conteúdo não muito satisfatório, quando acontece justamente o contrário nós automaticamente valorizamos ainda mais, agradecendo aos responsáveis.

Após um longo tempo, Streets of Rage retornou, estando na memória dos jogadores como um dos principais beat’em up de sua época. Para uma geração totalmente diferente da que estava acostumado, afinal a grande “casa” da franquia foi o Mega Drive, Streets of Rage 4 chegou com gráficos 2D superiores, uma boa jogabilidade e os personagens clássicos que os fãs tanto amam.

A violência na ruas

Em Streets of Rage 4, nossos queridos personagens, que são acompanhados por rostos inéditos, devem combater a violência nas ruas de Wood Oak City. Na trama, o império criminoso de Mr. X foi derrubado, com o fim do Sindicato, porém isto não significa que a criminalidade não se espalha mais pela cidade. O novo título introduz Mr. Y e Ms. Y, que são filhos de X, como os novos principais vilões da franquia.

Com a ascenção dos filhos de Mr. X, um nova organização criminosa se ergue em Wood Oak City, exigindo que nossos antigos heróis retornem para o combate em um enredo que se passa dez anos após os títulos originais da franquia. Assim, Axel Stone e Blaze Fielding, muito conhecidos pelos jogadores, unem forças com Floyd Iraia e Cherry Hunter, que são o aprendiz do Dr. Gilbert Zan e a filha de Adam, respectivamente.

Uma nova aventura, a velha sensação de jogar Streets of Rage.

Como um bom beat’em up, Streets 4 oferece a ação já esperada pelos jogadores, com diversos inimigos variados aparecendo pelo caminho, enquanto prova ser o título mais prazeroso da franquia, contando com o gameplay mais refinado entre todos os jogos.

Enquanto devemos combater membros de gangues, “malandrões” das ruas, policiais corruptos e muitos outros inimigos, que apresentam visuais e golpes diferentes, vemos também que outros elementos clássicos estão de volta, tornando o título extremamente amigável, como é o caso dos frangos e maçãs que recuperam a vida. Além disso, com uma jogabilidade aprimorada porém semelhante ao que conhecemos, é fácil sentir que este é realmente um Streets of Rage, mas que soube evoluir com o avanço da tecnologia.

Os tradicionais itens também aparecem em cada cenário, então é possível pegar canos, espadas, garrafas de vidro e diversos outros objetos para combater nossos inimigos. Agora, é possível arremessar qualquer coisa que você tenha em mãos, o que pode ser extremamente útil contra alguns personagens que surgem pela jornada violenta nas ruas de Wood Oak City.

Um bom desafio nostálgico

Enquanto a nostalgia toma conta dos jogadores e antigas memórias surgem com frequência em nossos pensamentos, com o título provando ser tudo o que deveria e mais um pouco, também sentimos que há um bom desafio ali, principalmente nas maiores dificuldades do jogo.

O desafio encontrado no jogo é interessante.
O desafio encontrado no jogo é interessante.

Existem muitos oponentes pelo caminho, incluindo os comuns, aqueles que podemos considerar sub-chefes e os grandes chefões. Cada inimigo apresenta seus próprios movimentos, e até mesmo alguns dos mais simples podem impor algum desafio em certos momentos do jogo, com isto sendo mais comum quando percebemos que existem muitos adversários à nossa volta.

As lutas contra chefões agradam.
As lutas contra chefões agradam.

Com cada personagem jogável também contando com características diferentes, incluindo golpes especiais, força, velocidade e mais, devemos ter cuidado para analisar os oponentes, entendendo seus movimentos para que seja possível compreender o que é necessário para derrotá-los. Assim, enquanto entrega uma jogabilidade divertida e nostálgica, o jogo desafia os fãs a entenderem o que enfrentam, exigindo um aprendizado rápido e divertido.

Um conteúdo primoroso

Streets of Rage 4 evidentemente foi feito com muito amor e atenção pelos seus desenvolvedores. Apresentando gráficos 2D que estão no topo do que vemos hoje em dia, o título oferece personagens com excelentes visuais e cenários muito bem desenhados, com efeitos e detalhes que dão algo de muito cativante para cada etapa do jogo.

Um grande presente para os fãs.
O jogo é um grande presente para os fãs.

O jogo não é perfeito, apresentando algumas etapas muito curtas e certos momentos que parecem impor uma dificuldade um tanto apelativa. Além disso, certos oponentes são “irritantes” e parecem um pouco quebrados, tirando um pouco a sensação de um desafio natural e totalmente prazeroso, por mais que isso não seja o suficiente para evitar que o jogo brilhe. É verdade também que o jogo poderia ser mais longo, já que a campanha principal pode ser zerada em torno de apenas 3 horas, porém não podemos negar que ao menos o conteúdo entregue durante este tempo é extremamente satisfatório.

Veredito

No final das contas, Streets of Rage 4, é um grande presente para os fãs da franquia e apreciadores de Beat’em up em geral.

Nota: 8/10

Prós:

  • Nostalgia satisfatória
  • Fator diversão é muito forte
  • Evolui da maneira correta
  • Ótimo visual 2D

Contras:

  • Poderia ser maior
  • Alguns inimigos por vezes se mostram “injustos”
  • Algumas etapas são muito curtas

DLC Mr. X Nightmare

Recentemente, Streets of Rage 4 recebeu ainda o DLC “O Pesadelo de Mr. X“, que se torna interessante justamente por oferecer uma proposta completamente diferente para o título. O conteúdo não acrescenta novas missões para a campanha principal e nem mesmo qualquer tipo de novo conteúdo de história, porém transforma o título em um jogo de sobrevivência.

Adicionando três novos personagens, que também podem ser utilizados na campanha principal, o DLC tem como principal novidade o modo Sobrevivência, que é exatamente o que o nome sugere. Neste modo, seja nos desafios aleatórios ou semanais, os jogadores devem combater hordas de inimigos, enquanto lutam para permanecer vivos e avançar para cada nova rodada.

As novas possibilidades do jogo são interessantes.
As novas possibilidades do jogo são interessantes.

No modo Sobrevivência, temos algumas novidades com a possibilidade de escolher habilidades a cada etapa concluída, o que permite que você deixe seu personagem mais forte, mais rápido e mais, ou então faz com que você de dano com fogo em seus inimigos, assim como outras opções também aparecem.

Sendo um desafio que nunca tem fim, o modo dura enquanto o jogador estiver bem. O DLC mostra algumas falhas como situações injustas em que o jogador morre apenas com armadilhas do cenário ou então fica claramente encurralado em condições que fogem do aceitável da dificuldade. Porém, apesar de falhas, o conteúdo é interessante por apresentar algo totalmente diferente, permitindo que os fãs desfrutem do jogo de uma nova maneira.

Nota do DLC: 7/10

Prós:

  • Uma nova proposta interessante
  • Deixa o jogo mais variado
  • Adições de mecânicas que funcionam bem no título

Contras:

  • Armadilhas podem ser irritantes e desnecessárias
  • Por vezes impõe um desafio “desleal”







Fonte da Notícia